domingo, 20 de setembro de 2015

HORAS INVERTIDAS



São estes os dias com que conto
Estas as horas, que passam por mim


Faço com elas um encontro
Com uma ilusão que não tem fim


São os dias marcados
Nas páginas deste calendário
Minutos que serão lembrados
Como momentos lendários


Livros preenchidos de um mistério
Que não se perdeu no tempo


Fragmentos de um império
Que se fez um passatempo

Nas mãos deste ser
Que inverteu as horas
Para não ter que se perder
Na sua contagem, evitando as demoras
Que na vida sempre estavam a aparecer

Sem comentários:

Enviar um comentário