domingo, 31 de dezembro de 2017

Chega

Chega, gritou ela para a outra que estava para lá do espelho. A outra para quem ela olhava há meio século, uma eternidade de tempo que viu a passar por si em excesso de velocidade.

Olhou-a de frente. Olhou-a com olhos de gente, como nunca antes o fizera. Viu-lhe todas as marcas da vida, sentiu-lhes todas as dores que a faziam viver encolhida. Até reparou em sinais que nunca tinha reparado. Viu-lhes lágrimas que já tinham secado e trocou-as por sorrisos que nunca tinham sido desenhados.

Chega, já não tenho força para continuar a rastejar neste prado verde que me deixa a alma a sangrar.

As dores caminham comigo, mas eu sou forte e posso derrota-las. Vivi toda a vida escondida atrás de quem sou. Deixei que outros pisassem a minha alma fazendo-a verter lágrimas de sangue que retractam o meu sofrimento. Esqueci-me de que o tempo que a vida me emprestou era para ser usado da melhor forma possível. E por isso, agora aqui estou a olhar-me ao espelho e a perceber a minha angústia por sentir que até aqui não vivi.

Sim, escutaram bem até aqui, porque a partir de hoje eu pretendo inverter esta situação. A vida que sempre esteve ao meu lado nunca me derrubou, então por que razão me deveria dar por rendida a um sofrimento. Tristezas e sofrimentos convido-vos a olharem para mim pela última vez, porque da próxima vez que vierem espreitar aqui ao espelho irão ver alguém diferente.

O telefone tocou e corri a atender na esperança de que fosse ele. Na esperança, de que fosse o sonho a ligar para a realidade da minha vida. Não era, era apenas alguém que se enganou no número. Mais um, dos muitos enganos que nos batem na porta todos os dias.

No relógio da parede bateram as horas, é a vida a lembrar-me, uma vez mais, que a realidade está aqui ao meu lado.

Vou procurar o meu melhor vestido, aquele que está escondido no fundo do armário. Talvez já não me sirva. Talvez esteja amarrotado com as rugas do tempo. Mas, não faz mal se não tiver nada para vestir saio para a rua vestindo o meu melhor sorriso e será para ele que todos vão olhar. Ninguém irá reparar que estou nua, porque a luz de quem sou é tão intensa que cegará todos os que me apontaram o medo nesta já longa caminhada.

Até já passado, o futuro está ali a chamar por mim e eu vou com ele. Vou ser feliz e não tenho tempo para olhar para trás. 



@angela caboz  

Sem comentários:

Enviar um comentário